“A campanha, porta-a-porta, visa atingir cerca de 300 mil crianças contra doenças, bem como assegurar o crescimento e a melhoria da aprendizagem das mesmas, através da eliminação de parasitas intestinais e promoção de boas práticas de nutrição”, refere, em comunicado, o Ministério da Saúde.

A campanha, que termina no domingo, é feita em colaboração com o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF), a Organização Mundial de Saúde (OMS) e Plan Guiné-Bissau.

“A vacinação é uma das intervenções de saúde pública de maior sucesso e mais eficaz em termos de custos, com significado contributo na redução das mortes das crianças”, sublinha o Ministério da Saúde.

Segundo o comunicado, na Guiné-Bissau foram feitos progressos significativos no “aumento da cobertura de vacinações contra as principais doenças evitáveis através de vacinas, nomeadamente, o pólio, difteria, tuberculose, tosse convulsa, sarampo e tétano”.

LUSA/SO/CS